ONDE e QUANDO devemos orar?



Acordado. É ele acordou bem cedo assim como em todas as manhãs. Eram 6hrs25min e ele costumava acordar nesse horário, demorava alguns minutos na cama refletindo e conversando com o Pai e depois acordava de verdade. Não. Não é como continuar dormindo. Ele tem noção que estava acordado, mas mantendo o seu corpo numa levedam que o proporcionava conversar com o melhor dos ouvintes, Deus.

Gente preciso contar para vocês que ele fazia isso todos os dias? Isso já havia se tornado algo rotineiro. Ser grato era algo exemplarmente integrado a sua rotina corrida. Ele corria pra cima e pra baixo resolvendo os problemas pessoais e da faculdade. Ele fazia faculdade a noite e trabalhava pela manhã. Por mais que quase não restasse um tempo para si, aquele tempo matinal o mantivera próximo de Deus sempre e ele se tornava grato ao passar de cada segundo do relógio ali.

Um dia ele acordou com uma baita presa, precisava sair de casa o mais rápido possível. Precisava passar na casa de um amigo e bater o ponto no serviço logo às sete da manhã. Ele acordou um pouco tarde. Na verdade, o despertador tocou, mas ele o ignorou umas duas vezes. (Não ignorem o despertador por favor, vocês não merecem ter um dia corrido como esse). Depois de correr tanto chegou o horário de almoço e ele lembrará que esqueceu de seu exercício matinal. Aqui é retratado como um exercício, mas falar com Deus rompe as barreiras de qualquer exercício físico, ou mesmo matinal, como mencionei antes “Deus é o melhor dos ouvintes e o melhor dos amigos”.

Ele tem ficado frustrado por esquecer de seu exercício, mas algo o surpreende naquela meia manhã (meia manhã porque já se tornará tarde em breve*), ainda sentado almoçando e “reclamando” de toda essa rotina corrida passam-se sobre sua cabeça “mil e uma coisas” e por mais incrível que pareça (o que não é nada incrível*) ele pensa em coisas do tipo: “Quando vai ser minha morte?” ou “Como posso ser tão tonto a ponto de esquecer um dos exercícios mais importantes do meu dia?”.

Calma rapaz... todos nós esquecemos (de vez em quando) nossas obrigações por isso (alguns de nós) temos o costume de anotar tudo em um lugarzinho. Você não foi o primeiro nem o último a esquecer de fazer algo, muito pelo contrário, ao menos você teve ciência que “esquecestes de algo”. Aproveita teu tempo agora (sim, o do meio almoço que brevemente se tornará tarde*) fecha os olhos, relaxa e ora.

Quebre todos os padrões de que precisamos de um lugar específico para orar. Nós estamos constantemente conectados com o Pai e o mínimo que ele quer de nós é que não nos esqueçamos de falar com ele, independentemente do local onde você esteja.

Passou bem rápido o horário de almoço e ele saiu de volta ao trabalho. (Avisei que se tornará tarde o quanto antes*). Ele saiu com um sorriso no rosto e sabe por quê? Porque aprendeu que não existe local adequado para orar quando não se tem realmente um local específico. Deus está contigo em todos os momentos e você só tem que parar para ouvir a sua voz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário