Dessa vez vamos



Talvez seja somente comigo essa de que o amor não dê certo, ou que ele seja muito misterioso pra mim. Antes mesmo de iniciar o ano eu havia prometido a mim mesmo que não iria me apaixonar por ninguém, por mais que precipitadamente eu gostasse eu ia fazer o possível para ficar focado na minha pessoal em si.

Na primeira semana de aula foi tranquilo, conheci quatro pessoas que constituíram o meu meio de amigos, em outras palavras eles foram e são o meu circulo de amizade. Confesso que já estava super certo que este ano já estava dado e que eu não iria está me ajoelhando por ninguém mas no entanto me deixei levar.

Certo dia enquanto estava fora da sala com alguns amigos, um menino da turma antecessora da minha ficou olhando repentinamente pra mim. Preferi acreditar que era apenas coisa da minha cabeça como sempre faço. Ganhei mil e um conselhos de que eu deveria lutar para conseguir fruto de algo desse Olhar repentino.

Como sou meio preso a mim, apenas me repreendi um pouco mais e deixei passar, nada que demorasse duas semanas no máximo.  Não contei essa história a ninguém até hoje.
Após me desiludir dessa travessura de olhares, fiquei com certeza mais calmo, mais aliviado de que não iria passar por isso novamente até agora. Estava mais uma vez em circulo de amigos e conversando, sorrindo repentinamente e enquanto isso me prendia ao olhar de alguém que no caso eu não queria mais meu coração começou a agir por impulso próprio.


Hoje tive um pouca mais de certeza sobre quem possivelmente ele seja, olhando mais uma vez pra ele percebi que ele pode ser quem eu acredito que seja. Mas não quero que seja como nos outros anos em que um sapo era apenas um sapo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário