NINGUÉM NUNCA ESTEVE AQUI COMIGO



Eu sou bastante frágil e nunca tive de verdade alguém que me amasse como costumo ver minhas amigas sendo amadas por seus namorados. Toda aquela história de que amor na adolescência é um clichê só me fazia uma pessoa mais fraca e com pouco animo para viver, não aguentava mais aquilo e eu queria alguém que estivesse comigo ali.

Eu não tinha absolutamente ninguém, era uma filha adotada e não que eu não gostasse dos meus pais adotivos, mas em minha mente se passava exatamente o pensamento de que “minha mãe biológica não gostava de mim e por isso me deixou”, dessa forma minhas esperanças de ser amada eram mínimas.

Passei a me ver em um ponto em que começava a inventar mentiras para as amigas do tipo “de que estava namorando um menino super gato e que um dia apresentaria a elas”, mal sabia elas que tudo aquilo que se falava não passava de um sonho meu que poderia ser real.

Outro dia desses quis ir ainda mais longe com essa história e acabei contando mais boatos quase incertos sobre o assunto. Não via mais maneira nenhuma de libertar-me dessa cadeia que é mentir está namorando alguém, mas eu comecei a ver que eu não estava sozinha e isso me servia como esperança de que “a mentira pode te levar a um determinado posicionamento com seus amigos que se você pensar bem não é muito bom”.


Tentei arrumar coragem, procurei até mesmo vontades de me levantar da cadeira em que eu estava e ir no grupinho das minhas amigas para explica-las a verdade, mas por mais que essa mentira tenha feito elas pensar algo melhor de mim, como “Nossa, ela tem um namorado né?” Eu ainda sentia medo, mas muito medo mesmo. Não sabia como elas iriam reagir então deixei como estava, mas não contei mais nenhum boato a ninguém.

*Fonte de Imagem: We Heart It

Nenhum comentário:

Postar um comentário