EU NÃO POSSO INVESTIR NA GENTE



Não é fácil prometer “não amar”, porque amar é inevitável. Eu queria poder pular esse dia no qual nos conhecemos. Gostar de você não é um erro, mas é algo que eu não vou poder insistir. Eu diria que o amor é algo bastante forte e grandemente infinito e poderia também afirmar que algumas pessoas não sabem amar, mas quem sou eu para julgá-las.

Não foi nem um amigo, nem uma amiga, foi um olhar. Bastou-me um olhar para que de certo eu pudesse sentir que naquele momento eu queria você. Eu queria sentir teu abraço e entrelaçar os meus dedos no seu cabelo meio loiro. Não é designar a quem o amor vai, mas é sentir a quem necessita dele.

Suas palavras me serviram de conclusão de que “poderia ser você”, mas de tanto tentar acreditar no “ser alguém” eu já estou descrente disso. Não vou me arriscar, sinto muito. Errar é uma coisa e se arriscar correndo o risco de errar é outra. Minha situação não é errar é amar. Não importa o quanto eu erre ou me afaste ali dentro de mim estarei te amando e no fundo talvez eu não deva me arriscar, por que pode não ser um amor cingido a perfeições, pode ser uma simples atração entre corpos.

A pior coisa é lembrar de você em cada acontecimento da minha vida. O pior nunca foi gostar de você, o pior é não poder te ter. Promete que se formos tentar vamos com calma e ninguém vai saber? Ninguém precisa saber só a gente. Promete que vai deixar eu tocar seu cabelo por que de longe fico me imaginando ali, me entrelaçando não apenas em seu cabelo, mas também nos seus beijos.


*Imagem: We Heart It

Nenhum comentário:

Postar um comentário