A Bolha Religiosa


No final da semana passada fui muito atordoado pelas pessoas que queriam saber de que religião faço parte. Mistificaram a religião e fizeram dela “uma bolha”. É incrível como algumas pessoas fazem de sua religião “a correta” diante das outras. Muito se ouve falar de amor entre as pessoas, mas aparentemente essa ação não entra na prática. Todos querem apenas estar certo, ninguém quer estar errado em busca de aprender o que é certo. Sábio é aquele que não sabe de tudo e aprende uma coisa nova todos os dias.
Enquanto viajava criei certo rancor com o costume que algumas pessoas têm. Quando você encontra uma pessoa que congrega na igreja evangélica você costuma chamá-lo de evangélico ou “crente”? Se você chama-o de “crente”, está de certo modo mistificando a religião. Crente não é apenas quem está inserido em determinada religião, porque “crente” é todo aquele que crer/acredita. Por um tempo vi isso como um menosprezamento a outras religiões. Todos aqueles que pregam uma “religião” creem em algo, portanto são “crentes”.
No primeiro parágrafo falei sobre amor e sempre que falo sobre amor encontro propósito. O propósito do Senhor é que vós amemos uns aos outros e que amemos ao Pai acima de qualquer coisa. Você prega o que a igreja ensina ou o que Ele te ensina? Parece um pouco ameaçadora colocar essa pergunta nesse patamar, no entanto é necessário falarmos sobre esse assunto. Você tem muito a aprender com o Pai. São coisas que você vai aprender no secreto.
Lembre-se do quanto algumas questões sociais/culturais podem chegar a ferir. Quando tomamos cuidado com o que vamos falar, evitamos de falar coisas que não vós é conceituada. Pensar demais não é perder tempo é prevenção e inteligência, acredite.

*Fonte da Imagem: Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário